Potencial Espontâneo

Potencial Espontâneo (também conhecido como SP - Spontaneous Potential) é um método passivo, ou seja, não é necessária nenhuma injeção de corrente elétrica.

Os potenciais naturais que ocorrem em subsuperfície são causados por atividade eletroquímica ou por atividade mecânica e que, em ambos os casos, o fator controlador é a água subterrânea. Estes potenciais podem estar associados ao intemperismo de rochas com mineralizações de sulfetos, variações nas propriedades das rochas próximas a contatos geológicos, atividade bioelétrica de materiais orgânicos, corrosão, gradientes de temperatura e de pressão em fluidos subterrâneos, entre outros (Telford et al. 1990). 

Baseia-se que, neste método, em determinadas condições, certas heterogeneidades condutoras do subsolo se polarizam, tornando-se verdadeiras pilhas elétricas, gerando correntes elétricas em subsuperfície. Estas correntes produzem uma distribuição de potenciais mensuráveis na superfície do solo, que são utilizadas para a localização do corpo polarizado (Orellana, 1972).

O método SP pode ser aplicado à seguintes áreas:

  • Exploração Mineral;

  • Hidrogeologia;

  • Geologia Ambiental;

  • Geotecnia.